Dilma Sobe, Mídia/Oposição em Queda e Desesperada

Dilma se consolidando cada vez mais como Estadista na ONU(Timothy Clary/AFP)
Dilma se consolidando cada vez mais como Estadista, duro discurso na ONU(Timothy Clary/AFP)

As propagandas dos partidos, em regra, em ano pré-eleitoral, servem para apresentar os principais nomes e propostas dos partidos para futura eleição, no caso atual, a corrida presidencial. E também, em regra, ajudaria a tornar mais conhecido o futuro candidato lhe rendendo alguns pontos nas pesquisas. Os institutos de pesquisas correm a fazer sondagens para aferir estas propagandas, principalmente se o partido/candidato lhe é simpático ou tiver peso significativo para o jogo político. É assim que se procede.

Semana passada o PSDB com marqueteiro novo e com novo candidato fez sua propaganda cercada de grandes expectativas. A mídia toda apostando suas fichas e reverberando a fala do seu provável candidato.  Entretanto a débil mensagem já começou falha com a frase inicial de Aécio: “Eu sou o Aécio, vamos conversar?”, alguém que está no cenário político tem quase 30 anos se “apresentando” como novo, parece piada? Mas, isto só é parte do problema, o conjunto de análise sobre o Brasil apresentada pelo PSDB reflete a simbiose Mídia/Oposição que enxerga o desastre em tudo e torna coisas corriqueiras da economia em “graves crises” para tentar colar no governo algum mote, perdendo a capacidade de formular alternativas aos reais problemas do Brasil.

Enquanto a mídia/oposição fez carnaval com o preço do tomate, como símbolo da volta da inflação, uma torcida entusiasmada, quando o preço despencou caiu no ridículo. Logo a seguir a questão do Dólar, capa das principais revistas falando que o “Brasil caiu na Real”, quando a moeda americana recuou, o discurso se perdeu.  A geração de emprego foi vista como um desastre, pelos números de julho, porém, em agosto se recuperou fortemente e agora é a menor taxa de desemprego do MUNDO, o discurso de Marina e Aécio, vai para o ralo. A questão da Petrobrás tão atacada pela dupla (Mídia/Oposição), mesmo a empresa não vergando, sempre é alvo, numa atitude, além de entreguista, antipática, pois a empresa continua sendo bem avaliada pela população, motivo de orgulho pelo Pré-Sal e novos campos, vista como símbolo do Brasil. A propaganda de Aécio é uma continuação do que saiu nos jornais, acaba confundindo até seus eleitores.

Este modelo de ódio e ataques ao governo do PT teve um alento com as manifestações de junho, o “outono brasileiro”, mas nenhuma força se constituiu daquele movimento, é fato que desgastou enormemente Dilma e a TODOS os políticos de todos os partidos, quem estiver em governos, nos três níveis sofreu abalo. Entretanto o movimento não se seguiu, aquela que seria a maior manifestação do Brasil, no 7 de setembro, se tornou um retumbante fiasco, como escrevi no post O Maior Fracasso da Maior Manifestação da História. Mas a dupla mídia/oposição( que vai da extrema-direita à extrema-esquerda) continua raciocinando como em junho, mas o cenário mudou.

Relembrando o que escrevi ainda em julho, que “Mesmo com toda esta queda geral dos números de apoio ao Governo e a Presidenta Dilma, ela ainda é favorita, continua em primeiro lugar, venceria todos os candidatos num segundo turno, e lembrando que Lula, que não é candidato, venceria no primeiro turno. A situação é bem complexa, não desesperadora. Entretanto, o “Outono brasileiro” deveria servir como alerta geral, não apenas ao PT, mas principalmente a ele, de que é preciso aprofundar a democracia, tornar o governo mais próximo, voltar a discutir política, não se deixar levar apenas pelos ventos da Economia. A mesma Economia que deu dois mandatos a FHC e lhe tirou o governo em 2002, punido pelo apagão e péssimo segundo mandato, pode também fazer com o PT volte à planície. Há tempo para mudar o rumo, mas Política e Economia devem andar lado a lado, pois só a segunda, já não lhe garante a vitória. PT deveria voltar a fazer política, ouvir, repensar seus quadros e rejuvenescer, como fala o ex-presidente Lula, tem que se reinventar, este novo momento, precisa de novas ideias e novos interlocutores”. (PT volta à Planície)

Passados dois meses, as novas pesquisas de avaliação do Governo Dilma e das intenções de votos, que haviam despencado em junho/julho, gradativamente, tem se recomposto, a última pesquisa divulgada hoje, já reflete este novo momento. A Presidenta venceria em qualquer cenário ainda no primeiro turno, com a significativa queda de Marina e Aécio, este com desempenho pior do Serra, mesmo com tanta exposição de sua propaganda, um fiasco. O crescimento de Dilma reflete a retomada da iniciativa política e, principalmente, a saída do torpor da jornada de junho, as pessoas começaram a se dar conta dos exageros, percebendo, aos poucos, o que está em jogo.

Fonte: Ibope-Estadão
Fonte: Ibope-Estadão

Claro que precisamos de mais mudanças, os avanços dos últimos dez anos ainda não foram o bastante, se pode e se deve fazer muito mais, entretanto a tentativa de abreviar esta incipiente experiência não pode ser abraçada como justa. O tal “Novo” forjado para tentar derrubar o governo, como escrevi no artigo (A Escatologia do “Novo”) vai se esvaziando. Mesmo tendo um governo de esquerda, vacilante, pusilâmine, como o este do PT, ele é anos-luz melhor do que qualquer governo da Direita. A Presidenta abraçou com mais firmeza algumas causas (O Bastismo de Sangue de Dilma), como a questão do “Mais Médicos”, os ganhos do pré-sal para Educação e Saúde e bateu fortemente na espionagem dos EUA, inclusive suspendendo viagem aos EUA, tudo isto reforça a imagem do governo, deu nova dinâmica a conjuntura.

Por fim, a que se dizer que a resposta do povo ao Aécio no “vamos conversar?” foi um sonoro: NÃO. Ele caiu 2% pontos na pesquisa, quando o normal era que subisse. O que põe em risco a escolha do PSDB, a sensação de que o candidato deles em 2014 será apenas coadjuvante, pode abrir a oportunidade do velho e eterno candidato, Serra, uma espécie de Maluf da vez, que toda eleição se apresentava como candidato, a qualquer cargo executivo, para sempre perder de mais, com menos votos a cada eleição. Será este o caminho de Serra? Mesmo sendo cedo, parece uma tendência.

A guerra só começou.

4 thoughts on “Dilma Sobe, Mídia/Oposição em Queda e Desesperada”

  1. O que esperar da mídia e de uma oposição corrupta que ao longo dos anos conspiram para derrubar um governo que tirou milhões da miséria?

    Dominadas pelas paixões continuam apostando nos golpes baixos, é necessário que petistas estejam atentos porque em 2014 seus adversários serão mais sórdidos na busca pelo retorno ao poder.

    A questão social e o sucesso na economia são itens importantes para manter o apoio popular, a única arma que Dilma tem para combatê-los.

  2. só posso dizer que torço p que a oposição continue fazendo o que vem fazendo, colhendo fracasso e mais fracasso. e, também, como você, torço para que o PT aproveite melhor a vantagem de estar no poder e ter apoio da maioria para fazer política de verdade. ñ é fácil, mas temos que caminhar na reforma política ou nunca conseguiremos sair desse sistema que beneficia polítiqueiros.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: