Longa é Arte, Tão breve é Vida

 

O mestre Tom Jobim
O mestre Tom Jobim

“Deus me acuda! A arte é longa, a vida breve.” (Fausto- Goethe) 

Parece-me que não há coincidência no uso dos versos de Goethe, na música de Tom Jobim, o que no fundo um gênio referência e reverência ao outro. E como hoje é sexta e é dia de música, final de ano, nada como ouvir um grande mestre, que este blog não cansa de amar e prestar minha humilde homenagem. Ano que vem completa 20 anos de sua morte, uma geração inteira, que talvez não tenha ouvido como deveria ouvir, um dos maiores nomes da música brasileira e mundial.

Hoje, ouviremos Querida, com seus versos belo e a ideia tirada de versos mais antigos.

 

Longa é a tarde, longa é a vida
De tristes flores, longa ferida
Longa é a dor do pecador, querida

Breve é o dia, breve é a vida
De breves flores na despedida
Longa é a dor do pecador, querida
Breve é a dor do trovador, querida

Longa é a praia, longa restinga
Da Marambaia à Joatinga
Grande é a fé do pescador, querida
E a longa espera do caçador, perdida

O dia passa e eu nessa lida
Longa é a arte, tão breve a vida

Querida ( ♪ Tom Jobim & Banda Nova)

Imagem de Amostra do You Tube

Miúcha – “Querida”

Imagem de Amostra do You Tube

 

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: