Máfia dos Ingressos: A Doce Vingança do Brasil contra a FIFA

A prisão de Ray Whelan, o chefe da Máfia dos Ingressos da FIFA (Foto: Marcos de Paula/Estadão Conteúdo)
A prisão de Ray Whelan, o chefe da Máfia dos Ingressos da FIFA (Foto: Marcos de Paula/Estadão Conteúdo)

Durante os últimos três anos a FIFA usou e abusou da arrogância contra o Brasil, nos acusando de incompetência de incapacidade fazer qualquer evento, chegou ao absurdo de ameaçar “dar um chute no traseiro das autoridades”, entre outras maledicências. A mídia local, na sua cegueira oposicionista, ria e amplificava toda sorte de imbecilidade ditas por Joseph Blatter ou Jérôme Valcke, as autoridades brasileiras eram retratadas como idiotas, incompetentes, raramente alguém defendia ou ponderava sobre o que é a FIFA.

Assim, a mídia tratou de criar um mito, o tal “Padrão FIFA”, com intuito de desmoralizar ainda mais o Brasil. Este tal padrão virou cartazes e cartazes nas manifestações do ano passado e era a palavra de ordem e deleite dos coxinhas, sem jamais perceber que era uma farsa, uma mentira repetida mil vezes, para virar uma “verdade”.Nos últimos meses, prévios ao início da Copa, a mídia comemorava o possível Fracasso, o desastre que seria o evento, sempre na voz e nas ameaças de Valcke, o arauto da tragédia, nos jornais nacionais, nas capas de revistas e dos jornais.

A figura batida a ser batida, como símbolo da incompetência nacional, era Dilma e seu ministro dos esportes, Aldo Rebelo, milhares de reportagens produzidas para desmoralizar os esforços nacionais feitos para se fazer os jogos, com erros e acertos comuns destes eventos globais. Mesmo o combate à corrupção, dos órgãos de controle como TCU, CGU e MPF que conseguiram que se desperdiçasse mais de 500 milhões reais nas obras da Copa, jamais foi divulgado. Os valores gastos foram mistificados, para dar impressão de desmandos, ou que tais recursos eram retirados de Saúde e Educação.

Mas a boa surpresa é o que aconteceu desde o início da Copa, ao contrário do que previam, o desastre, a Copa tem sido um enorme sucesso esportivo, de turismo e de aceitação popular, tanto dos brasileiros, quanto dos estrangeiros. Os senhores Blatter e Valcke aparecem como dois tolos, tendo que se justificar sobre as bobagens que disseram no mundo inteiro sobre o Brasil e sua incompetência. Entretanto o melhor estava por vir, o desmantelamento da Máfia dos Ingressos, altos executivos da FIFA manipulava as vendas dos ingressos, num mercado paralelo corrupto, descoberto pela Polícia brasileira.

O Gol de Placa feito pela polícia do Brasil, com a prisão de Raymond Whelan  que segundo o site Uol, “só foi identificado por usar um celular “padrão Fifa”. O CEO da Match foi preso em operação que investiga máfia de desvio e revenda ilegal de ingressos para a Copa do Mundo. A Match, empresa em que Whelan trabalha, tem exclusividade para comercialização de ingressos corporativos e pacotes de hospitalidade em eventos organizados pela Fifa. A prisão do executivo faz parte de operação deflagrada pela Polícia Civil na semana passada, quando 11 pessoas foram detidas. Um dos integrantes desse grupo é Lamine Fofana, franco-argelino que foi apontado inicialmente como um dos chefes da quadrilha que controlava o esquema de ingressos. Foi a partir da ligação com ele que a Polícia Civil chegou a Whelan”.

Desde o início das investigações os dirigentes da FIFA se mostravam indignados de estarem sendo alvos de investigações “desta polícia, deste país de merda”, pode querer nos prender? Onde já se viu? Hoje a doce vingança, talvez a mais espetacular ação contra a FIFA no mundo, no meio de um mundial, que revelou que o verdadeiro desastre e erros graves do mundial foram causados pelo “Padrão FIFA”: Ingressos com compras viciadas e desviados, péssima gestão de acesso aos estádios, segurança interna, venda de comida e bebida de forma caótica e as péssimas arbitragens.

Ou seja, tudo que a FIFA encabeçou se mostrou errada e/ou com problemas, obviamente que a mídia local, jamais fará uma mea culpa, muito menos os arrogantes da ultraesquerda, mas o Brasil sairá muito melhor e maior desta Copa. A empáfia dos dirigentes se acabou aqui no Brasil, ou renuncia ou nenhum evento da FIFA ficará livre de suspeitas. Entre todos os enormes legados desta Copa espetacular, este gran finale, a prisão dos mafiosos,  é um dos maiores.

#VaiBrasil #CopadasCopas

O

3 thoughts on “Máfia dos Ingressos: A Doce Vingança do Brasil contra a FIFA”

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: