Terra – Destino Final – um conto.


Os curdos lutam pela sobrevivência em Berlim.

Oliver olha encantado o por do sol, ali daquele ponte que corta o mar, de onde ele veio nunca vi algo tão mágico. Ele sente o cheiro do mar, transmuta-se como pedra, sendo banhado pela água salgada, para sentir mais forte o gosto e cheiro que seu pai dizia ser a coisa mais estranha e prazerosa daquele planeta, que um dia visitou num quase acaso, quando entrou no portal de espaço-tempo.

As memórias de Karl, inclusive, as sensoriais, tomaram a mente e corpo do jovem Oliver por longos anos, suas origens, eram vividas pela energia paterna, mas agora Oliver teve a chance de ter suas próprias sensações, sabores, cheiros e gostos.

Oliver, ficou 15 anos, correspondentes aos anos da vida terrestre, longe do planeta, desde sua partida com seu pai, ao seu mundo, em outra galáxia, nos portais que se abrem para longa viagem, a cada 14 anos solares, e milhares de anos-luz de distância, percorridos em minutos, em frequência e espaços, que são abertos e sincronizados, especialmente para essas viagens, intertemporais e entre galáxias distintas.

O que permitiu Karl vir à terra depois de centenas de anos sem visitas, é um um mistério. As ida e vindas, que no passado tinham sido constantes, depois interrompidas, por mais de mil anos terrestres, um período regular por 30 vezes 14 anos, o portal voltou a se fechar, por quase 100 anos, até Karl retornar sozinho.

Karl em energia e vibração se materializou no mesmo local da última visita de entidades de seu mundo, nas ruas de Berlim, novamente reunida, passadas duas guerras e símbolo da divisão moderna do planeta e de suas potências nucleares. Naquele dia, com o poder de transformação e materialização em formas, assim, torna-se num homem, um refugiado curdo (iraquiano) fugido da guerra de ocupação dos EUA à aquele país.

O frio inverno de 2003, as incertezas dos refugiados, num país estrangeiro, fez Karl rapidamente entender a razão de mais de um século de fluxo interrompido, do portal intergaláctico, cabendo a ele, a adaptação à realidade, tão mudada em espaço-tempo terrestre, que, em pouco mais de 100 anos, a terra se aproximava de seu armagedon, Karl seria parte dela, pois outro portal, não estaria aberto, em tão pouco tempo.

Karl tinha que se adaptar.

 Save as PDF

Deixe uma resposta

Related Post

%d blogueiros gostam disto: