“O aço dos meus olhos E o fel das minhas palavras Acalmaram meu silêncio Mas deixaram suas marcas Se hoje sou deserto É que eu não sabia Que as flores com o tempo Perdem a força E a ventania vem mais forte” (Noturno – Fagner) O terrível desejo de escrever, […]

“Para quem quer se soltar invento o cais Invento mais que a solidão me dá Invento lua nova a clarear Invento o amor e sei a dor de encontrar” (Cais – Milton Nascimento e Ronaldo Bastos) A voz que desafia a lógica, que nos põe em dúvida da existência de […]

“Deus me acuda! A arte é longa, a vida breve.” (Fausto- Goethe) Reli uma velha crônica que escrevi, Finitudes , com o patético pedido de que algumas canções ou livros, nunca terminasse. O luto, a sensação de perda, ao terminar uma obra, muitas é devassador, produzindo em mim, ou é nós, […]

“Adeus, ó livros, da sapiência fontes! Adeus, ó grande livro do Universo!” (Paraíso Perdido – John Milton) Duas semanas de violentas pancadas políticas, daquelas que reduzem suas “ilusões a pó”, que me tiraram do prumo. Felizmente a literatura cura nossos males, aí comecei a ler Hereges, de Leonardo Padura, aquele […]

“Pastores que habitais os campos (. . .) sabemos relatar ficções muito semelhantes à realidade, mas, quando o queremos, sabemos também proclamar verdades”. (Teogonia – Hesíodo) Nestes tempos terríveis que as Trevas se aproximam de forma irresistível e ameaçam a civilização, a sociedade da informação parece namorar com a Idade […]

“Criai coragem; não há noite fria, por mais longa que seja, sem seu dia” (Macbeth – Shakespeare) A vida é feita de grandes lutas e vitórias, mas também de derrotas que ameaçam zerar o jogo, ou o placar ficar negativo. Nesses momentos ficamos sem rumo, sem direção, sem alento e […]

2

  Depois de muito resistir e, por absoluta falta de tempo, para revisar e dar coerência num projeto de “livro”, resolvi tentar  rearranjar os mais de 300 artigos da série sobre a Crise 2.0. Em conversa com minha mestra e amiga, a jornalista, ativista e blogueira, Marinilda Carvalho, que tanto insistia para […]

12

  Estávamos Luana(minha filha mais nova) e Eu numa livraria na tarde de ontem, quando uma cena nos chamou atenção, uma garota, talvez de 14 ou 15 anos, falava alto com uma atendente, perguntando por tais e tais livros. A moça um pouco incomodada com aquele assédio, ou pela menina […]