2

“Do homem primeiro canta, empírea Musa, A rebeldia — e o fruto, que, vedado, Com seu mortal sabor nos trouxe ao Mundo A morte e todo o mal na perda do Éden” ( Paraíso Perdido, John Milton)   Ando tão desconfiado de tudo ultimamente, particularmente das pessoas que não têm […]

“Do infinito a amplidão confins recebe. À sua voz segunda as trevas fogem, Brilha a luz, ordem da desordem nasce”. (Paraíso Perdido , John Milton) Venho trabalhando intensamente desde junho de 2013 para compreender os vários significados, quais os signos e os fenômenos trazidos à políticas pelas manifestações no Brasil […]

2

  “Ó Deus, ó Deus! Como são enfadonhas, azedas ou rançosas, Todas as práticas do mundo! O tédio, ó nojo! Isto é um jardim abandonado, Cheio de ervas daninhas, Invadido só pelo veneno e o espinho – Um quintal de aberrações da natureza. Que tenhamos chegado a isto…” ( Hamlet […]

Dias sinistros estamos a viver, o coração vive mais acelerado do que deveria, mas hoje é sexta, dia de música, quem sabe talvez a música e a poesia possam nos acalmar, pois salvar já não acredito mais. Vou recorrer aos velhos e bons The Piano Guys, Caitlin T. e Sia. […]