“Na minha desventura, contemplo um mar tão vasto de infortúnios, que nunca poderei salvar-me a nado, nem ao menos vencer esta vaga fatal que ora me assalta” ( Hipólito – Eurípedes )   Semana passada escrevi o texto que mesmo com todos os problemas que enfrentamos: A […]

      “Ser ou não ser… Eis a questão. Que é mais nobre para a alma: suportar os dardos e arremessos do fado sempre adverso, ou armar-se contra um mar de desventuras e dar-lhes fim tentando resistir-lhes? Morrer… dormir… mais nada… ” (Hamlet – WS)     Uma imagem […]

9

            “Zeus te ocultou a vida no dia em que, com a alma em fúria, se viu ludibriado por Prometeu de pensamentos velhacos. Desde então ele preparou para os homens tristes cuidados, privando-os do fogo”  (Os trabalhos e os Dias – Hesíodo)   Introdução   […]

  Sócrates: Doutor, Político e Craque Hoje leio no Diário Lance! Um colunista que diz ter Sócrates como ídolo, ok acredito que ele tenha falado sobre futebol, mas conhecendo as opiniões do colunista sobre política e Brasil, vejo que é muito difícil que ele possa admirar o Homem Sócrates e […]

      Primeiras Letras Quase sempre, ao escrever, lembro-me das minhas fontes, ou de como cheguei a tal autor ou determinada obra, ou por muitas vezes até situações prosaicas de como cheguei a determinado livro, hoje vou relembrar algumas destas histórias e homenagear meus mestres e guias. A primeira […]

      “Os bolos fúnebres serviram para os frios do esposório”  ( Hamlet _ WS)     Rebobinando o filme   Meus ultimos posts dedicados a questão da atual crise econômica mundial têm procurado aproximar o blog de uma analise quase que cotidiana dos desdobramentos desta crise. Semana passada […]

      No ar; e tudo quanto nos parecia ser corpóreo se fundiu como ao vento nosso anélito. Oh!se tivessem demorado um pouco! (Macbeth, WS)   Apesar do esforço para acompanhar o desenrolar da crise mundial que se alonga desde setembro de 2008 até agora, sem nenhum sinal claro […]

      Os fados da vida Recentemente escrevi três  post em que a Morte era uma consequência do comportamento de cada um dos mitos Gregos : Alceste: Amor ou Morte; Hipólito – Castidade ou Morte Antígone – Liberdade ou Morte Cada um deles, a sua maneira, encontra na Morte […]