“De todos faz covardes a consciência” (Hamlet – W Shakespeare) O Hamlet é, para mim, a mais completa obra escrita, por mais que leia e releia, nas mais de 20 vezes, tenho a nítida sensação de que é a primeira vez, mais ainda, há sempre novidades e percepção de que […]

2

Talvez um dia perdido na memória pensei em mudar o mundo e/ou as pessoas, deve ter sido apenas um flash, um jogo de luz nas sombras, um desejo autoritário, impositivo, um voluntarismo tolo, fruto de uma compreensão errada sobre a vida, principalmente sobre o mundo. Tudo está aqui para ser […]

1

“Oh, I beg you: can I follow? Oh, I ask you: why not always? Be the ocean, where I unravel, Be my only, be the water and I’m wading You’re my river running high, run deep, run wild” (I Follow Rivers – Lykke Li) Numa cena do filme francês, “Azul […]

Uma das coisas que procurei não fazer no blog, nestes anos todos, foi escrever sob demanda, com pautas definidas ou temas impostos, por nada e ninguém. A razão é bem simples, o que escrevo aqui representa exatamente meu estado de ânimo, minhas alegrias, minhas frustrações, meus prazeres e minhas dores. […]

Num artigo recente neste blog, em que tratava sobre Teseu – Pai mítico da Democracia, falei de sua iniciação heroica, e descrevi a luta contra “Procusto”, assim definida: Por fim, para limpar de vez o Istmo, Teseu enfrenta Damaste ou Polipêmon, também conhecido como Procusto, “aquele que estica“. A crueldade de Procusto era […]