“É um estranho repouso, este de dormir De olhos abertos; de pé, falando e mexendo-me, E dormindo, contudo” (A Tempestade – Shakespeare) As viagens de metrô e trem, sem internet, têm sido um alento, é um momento em que não tem perturbações externas, então ouço músicas velhas, enquanto faço pequenos […]

“Que ditosa ilusão, supor que ao homem seja dado emergir do mar dos erros! O que é mister saber, ninguém no atinge, e o que se alcança para nada presta” (Fausto – Goethe) Sim, agora tudo ou nada, pouco importa. A fase de tensão da alma do que não se […]

“Eu não estou interessado Em nenhuma teoria Em nenhuma fantasia Nem no algo mais” (Alucinação – Belchior) De quase todos os ângulos, costumo analisar os fenômenos que nos cercam, nem sempre consigo abranger, parece que escapa algo, o que não é ruim, demonstra que ainda temos muito por aprender. Até […]

“Que vale a glória, a saudação que enleva Dos hinos triunfais na ardente nota E as turbas devaneia? Tudo isso é vão e cala-se na treva… — Tudo é vão, como em lábios de idiota Cantiga sem ideia” (Lira dos 20 anos – Álvares de Azevedo) O 18 é especial […]

“O proletariado, a camada inferior da sociedade atual, não pode erguer-se, por-se de pé, sem fazer saltar  todos os estratos superpostos que constituem a sociedade oficial” (Marx-Engels) A advocacia de São Paulo, como de todo o Brasil, teve uma explosão de novos membros em seus quadros, especialmente nos últimos 15 […]

“She’s got eyes of the bluest skies As if they thought of rain I hate to look into those eyes And see an ounce of pain Her hair reminds me of a warm safe place Where as a child I’d hide And pray for the thunder And the rain To […]