Bodas de Ouro dos Meus Pais

 

Meus Pais Renovando o Casamento, 50 anos depois.
Meus Pais Renovando o Casamento, 50 anos depois.

 

Dei um descanso de dez dias a vocês e a mim também, retornando hoje para um alô geral e acordar. Muito bom ter ficado longe do trabalho e de qualquer compromisso, pena que tenha passado tão rápido, mas é a vida. Neste intervalo, aproveitei e vi muitos filmes, uma pequena e maravilhosa viagem ao Ceará para celebrar os 50 anos de casados dos meus pais, momentos inesquecíveis que tive a sorte de participar e compartilhar com eles e meus irmãos daquela cerimônia tão especial, um grande acontecimento.

Lá, na terra que nasceu nossa família, a Fazenda Santa Maria, na nossa casa e no alpendre que cercar quase toda a casa, com as dezenas de redes e tucuns armados, rodeados por cadeiras vários grupos e gerações se reuniam e se confraternizaram intensamente por três dias. A cada hora chegava um novo grupo, um carro, uma festa, uma alegria. A casa se fez enorme, entre parentes e amigos, seguramente, mais de 40 pessoas, todos felizes em abraçar e beijar nossos lindos pais. As conversas giravam em torno do casamento que se renovaria ali, a comemoração e o amor tão longo que não se esgotou.

Meus Pais e Meus Irmãos, na nossa terra.
Meus Pais e Meus Irmãos, na nossa terra.

Certamente meus pais passaram por grandes alegrias e reveses nestes 50 anos de vida comum, mas jamais desistiram de continuar a batalha para criar e ser exemplo de vida aos seus seis filhos (cinco vivos), dez netos e um bisneto, o xodó da família, a certeza da continuação de uma longa geração. Todos nós, filhos e netos, temos neles um ponto central não apenas de amor, mas de palavras, carinho e de estímulo a todo e qualquer decisão que tomamos em nossas vidas. Nossos pais, cada um a seu jeito de ser, são referência e nosso porto seguro, não importa a situação os dois estão a nos guiar, a dizer aquilo que é certo, não aquilo que queremos ouvir.

Como lembrou o tio padre Assis na celebração, ali se reunia dois descendentes de famílias enormes, que manteve à tradição dos nossos avôs, bisavôs e tataravôs, que constituíram famílias e laços eternos de amor e amizade. Pelo amor que os unia, Pedro Rocha e Fátima Lopes, era uma garantia de vida longa deles e de nossos descendentes. Os meus velhos estavam rejuvenescido com aquela grande reunião, a demonstração de apreço e amor a eles, de respeito pelo grande legado da Família Lopes e Rocha.

Sair da Fazenda Santa Maria, voltar para Fortaleza, depois vir para São Paulo, não foi fácil, cada vez é mais difícil e dolorido se despedir, mas a felicidade e a emoção destes dias valeram cada hora e cada minuto. Só posso agradecer aos meus pais, meus irmãos, sobrinhos e sobrinho-neto, a acolhida e o amor que recebi. Voltemos à realidade, depois desses dias de sonhos. Vou celebrar continuamente meus queridos pais, nossa fonte última de amor e inspiração, com o fino humor do Seu Pedro e a docilidade de Dona Fátima, a nossa casa se torna majestosa.

One thought on “Bodas de Ouro dos Meus Pais”

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: