O Geral e o Particular, entre Equações e Postulados.

Humanidade: A filosofia e a matemática, a razão e a abstração

“Eu penso, portanto sou” (Descartes)

O dia acabou, assim como mais uma semana, que se arrastou lentamente. A noite cheia e com ela aparece uma enorme lua, os ciclos lunares se completam, nesse mês tão cheio de receios e superstições, o agosto, o ano se declina para sua reta final, com todas incertezas de mais um ano perdido, mesmo com a esperança das vacinas.

Enquanto consulto os andamentos de processos, a música ao fundo em rara sintonia com o dia, e os sentimentos despertados nesse tempo cruel que a humanidade atravessa, como também no meu micro universo, afinal somos o misto do geral com o particular, ou deveria ser.

Essa complexa relação entre os “nossos” mundos e o “mundo”, nem sempre em sincronia, na busca de um equilíbrio, algo delicado, difícil e que pequenos humores, põem tudo a perder. Muitos acreditam que só conseguem se equilibrar através de algo exterior, como religião, energias, questões metafísicas, política, esporte.

Obviamente não há uma fórmula, pois a equação vai se tornando mais complexa, com a entrada de novas variáveis, o que evidentemente não garante um resultado, mas um conjunto de possibilidades, com deltas, com duplos sinais, nas respostas.

A racionalidade é fundamental e é uma resposta para que se trabalhe os elementos da matemática da vida, poderiam ser substituídos por filosofia, na verdade por um método, o caminho para resolver as variáveis, isoladamente ou em conjunto, encontrar soluções internas, para que cada elemento seja decomposto e resolvido,

Aliás, matemática e filosofia, sempre caminharam juntas, uma fundamenta a outra, a abstração ajuda a encontrar a lógica dos números e dos problemas derivados deles.

A nossa aparente confusão mental é produzida pela eletricidade, as descargas elétrica, dos circuitos e caminhos que o cérebro vai unindo as ideias, as sinapses, do mais simples ao mais complexo, ou seja, apenas na cabeça há um mundo, aquilo que vamos imaginando, criando, pensando, tudo isso sendo confrontado com aqueles que nos circundam, com quem interagimos.

É essa viagem de tantas possibilidades que nos deparamos hora a hora, dia a dia, independentemente do que os demais estão a pensar, criar.

É essa a magia do viver, sonhar e sonhar.

 

admin

Nascido em Bela Cruz (Ceará- Brasil), moro em São Paulo (São Paulo - Brasil), Técnico em Telecomunicações e Advogado. Autor do Livro - Crise 2.0: A Taxa de Lucro Reloaded.

Deixe uma resposta

Next Post

Aprendiz de Direitos Humanos.

dom ago 22 , 2021
Share this on WhatsApp Print 🖨 PDF 📄 eBook 📱Neste últimos dois anos e oito meses em que fui nomeado para atuar na Comissão de Direitos Humanos da OAB/SP, deu-me uma imensa oportunidade conhecer as pessoas, gentes, as cidades, as comunidades, as mais variadas, perto ou longe, cada vez que […]

Arquivos

%d blogueiros gostam disto: