23 Meses

Ah, esse sorriso, o brilho desses olhos…

Os meses foram sendo vencidos rapidamente para todos que nos cercam, contraditoriamente, sinto uma certa lentidão da vida que teima não passar, como se fosse para açoitar nossa dor, a nossa saudade aumentar, prologando por minutos e segundo, pois não há um único instante que não pense na Leleka.

Hoje é mais um dia, um mesmo domingo, igual daquele trágico dia, difícil apenas seguir, sem nunca mais ouvir as palavras, o sorriso, os abraços tão cheios de energias.

Por tantas vezes esquecemos de fazer coisas elementares com nossos filhos, principalmente abraçar, beijar muito, dizer de todo nosso amor a eles, pois nos iludimos que depois faremos esses gestos, de repente não temos mais essa chance tão simples de dizer: Te amo, filha!

Por sorte, não lembro de nenhum dia em que não dissesse do meu amor a ela, como faço com Luana, pois declarar meu amor a elas, é um conforto enorme para mim, sentir felicidade em expressar os meus sentimentos, é um desafogar de qualquer dor.

Saudade é pouco para descrever, todos esses meses, dias, horas, minutos….

admin

Nascido em Bela Cruz (Ceará- Brasil), moro em São Paulo (São Paulo - Brasil), Técnico em Telecomunicações e Advogado. Autor do Livro - Crise 2.0: A Taxa de Lucro Reloaded.

Deixe uma resposta

Next Post

Do Método e da Escrita

ter out 20 , 2020
Share this on WhatsApp “Achados felizes da loucura; a razão saudável nem sempre é tão brilhante” (Hamlet – W. Shakespeare) As palavras caem e aparecem na tela do computador e sem que precise de muitos esforços para sequencia-las, dando um sentido mais lógico, assim se revela meu método de fazer/escrever. […]
%d blogueiros gostam disto: